Seguidores

Google+ Followers

sexta-feira, 6 de março de 2009

Nhoque de semolina recheado

Dica para fazer para o domingo, que tal?

null

Feche os olhos e pense numa coisa muito, muito boa (mas vamos ficar no campo das comidas, ahn? faz favor hein? hohoho). Tá, agora olha bem para essa foto, imprima a receita e passe no supermercado pra comprar a semolina porque ó, vou te dizer... isso aqui é bom demais! Uma textura incrível e um sabor perfeito, mais leve e saboroso do que a batata. Senhor!

Eu andava com boquinha de comer o tal nhoque de semolina (também conhecido por nhoque romano) mas ... e coragem pra me aventurar na massa desconhecida? Eu tenho medo de massas que vão ao fogo e podem empelotar a qualquer momento - fico tensa, sabe como é né? Só que o desejo era grande e por isso tive que escalar a minha mãe pra fazer o nhoque, com a promessa de ajudá-la, logicamente. Descobri que a massa não é um bicho de sete cabeças e é super simples de fazer.

Fizemos 2 receitas, já que eram muitas bocas pra comer, e por isso o feitio da massa foi um pouco mais punk - mexer a massa requer um certo muque, já vou avisando. Minha mãe tem muque e a massa ficou perfeita!

Minha idéia era que os nhoques fossem recheados (sim meu bem, porque quando tenho desejos eu sou uma pessoa beeeem específica...rá) - a princípio eu queria recheio de cogumelos e cobertura de molho branco, mas as manifestações tradicionalistas lá de casa foram mais fortes e eu acabei cedendo aos dois recheios mais classicões: carne moída bem refogadinha e mussarella com orégano e ambas com molho ao sugo, com tomate pelado e manjericão. Ó, os clássicos são imbatíveis viu? ;)

Simbora pra receita?

null

Para a massa: 3 xícaras (chá) de semolina (usamos a de trigo durum Renata), 1 litro de leite , 100gr de manteiga ou margarina (fomos de manteiga), 3 gemas peneiradas, sal e 100g de queijo parmesão ralado. Você também vai precisar de um bocadinho de farinha de trigo para polvilhar a bancada de trabalho.

Numa panela grande junte o leite com a manteiga e as gemas e leve ao fogo, misturando até ferver. A seguir, adicione aos poucos a semolina em forma de "chuva", mexendo sempre para não formar grumos - minha mãe tirou a panela do fogo enquanto adicionava a semolina. Acrescente o queijo ralado e o sal e continue mexendo até que a massa se desprenda do fundo da panela. Coloque a massa em uma superfície lisa e enfarinhada com farinha de trigo. Deixe esfriar levemente, mas não muito porque senão a massa resseca e fica ruim de trabalhar. Faça bolinhas e as recheie à gosto. Coloque os nhoques em um refratário com molho, cubra com mais molho e queijo ralado e leve ao forno por 20 minutos.

Também pode-se fazer nhoque simples, sem recheio. Nesse caso, segundo a minha mãe, o procedimento é o mesmo do nhoque de batata - faz-se as cobrinhas de massa, corta em bolotinhas, amassa com a pontinha do garfo e cozinha em água com sal para depois cobrir com o molho de sua preferência.
Tem ainda o tal do nhocão - a massa de semolina vai numa travessa refratária untada com manteiga e queijo ralado, por cima vai o recheio que você escolher e por cima mais massa e a finalização com queijo e depois forno também por 20 minutos.

Nenhum comentário:

layout